• INICIO
  • Facebook
  • Twitter
  • Google +
  • Youtube
  • Contacto
  • Comentar
  • Feeds/Posts

25/05/2017

O orgulho da calçada portuguesa, com certeza!


Pela Defesa da Calçada Portuguesa, é o nome da uma petição que tem como objectivo "defender o património que outras gerações" legaram.

Estas asnices tugas quebram-me a cabeça, eu faria uma petição, sim, mas era para acabar com esta arte medieval que alguns tugas ainda pretendem preservar.
Esta forma de fazer passeios onde todos nós passamos diariamente não faz o mínimo sentido, porque é inadequado ao actual contexto de vida, no passado e não muito longínquo não havia cadeiras de rodas, carrinhos de bebés, e não existia outro tipo de pavimento, etc, circulavam pelos passeios meia dúzia de peões por dia, hoje circulam milhares,  em parte nenhuma deste mundo se usa este tipo de pavimento, claro só por cá, não podia deixar de ser.
Os apoiantes e defensores desta magalomanía histórica de calçada portuguesa ainda não escorregaram ou caíram mesmo nesta pedraria mal arrumada e escorregadia? Quantos milhares por dia têm essa pouca sorte, um pavimento que é incomodo, escorregadio e de pouca duração, que custa muito mais dinheiro aos nossos bolsos e quase sempre está no estado que mostra a foto acima, é este o orgulho dos portugueses, só podia ser para não variar.

24/05/2017

Quando os energúmenos nos mal tratam


Esta Europa, ou melhor, quem tem governado esta Europa têm sido individuos que ao longo dos anos e em nome da democracia e das megalomanias estúpidas que de tudo é para tudo, e que todos têm direitos, sejam europeus ou não, façam bem ou façam mal, lá estão eles a protege-los em nome dos direitos humanos e outros, têm enchido este velho continente de gente que não merece cá estar dentro, gente que como temos visto nos últimos nos têm destruído, e continuam, mas para estes senhores parece que nada tem acontecido.
Espero, mas será difícil voltar a ver a minha Europa liberta de toda esta trampa de gente que nada merece, e aqui está um vídeo de uma testemunha que sabe muito bem o que se passa, mas os tais que nesta Europa mandam nada dizem sobre isto, lamento que nada se faça, porque quem não se porta bem deve voltar às origens, seja de que maneira for, não admito de forma alguma ver os meus conterrâneos morrerem às mãos destes inergúmenos, sem pena nem paixão por crianças, velhos ou novos. Quero uma Europa limpa e uma Europa para os europeus. Obrigado!

      

18/05/2017

CTT com drones? Valha-nos isso!


Os CTT testaram a entrega de correio realizada por "drone". A experiência foi executada num raio de três quilómetros, ligando o Centro de Distribuições dos CTT e a sede da companhia no Parque das Nações, em Lisboa.

Ctt testa drones, apenas em duas palavras digo o que penso, valha-nos isso, porque qualquer dia as nossas correspondências estarão em todo o lado menos nas nossas caixas de correio.
Vivi no passado quando haviam carteiros verdadeiramente profissionais e responsáveis, hoje, e salvo a minha má intenção acho que os actuais carteiros são tudo menos isso, porque não confie neles, na minha caixa existe sempre correspondência que não é minha, é de duas portas abaixo ou de uma porta em frente ou ao lado, que profissionalismo este, muitos dizem, estamos a contrato, pois é, a contrato e quem se lixa é o receptor, que venha os drones o mais rápido possível, quantos ainda estarão esperando por algo que está na caixa do vizinho ou na rua paralela? Já fui recebedor de uma carta que deveria ser entregue numa rua da minha parvónia que fica só a dois kilometros, vejam lá este sentido de responsabilidade desta gentinha, sim aos drones e não aos carteiros sem responsabilidade.

16/05/2017

O ronronar do Zé português

Nesta ultima semana Portugal teve três grandes eventos, um foi a visita do Papa Francisco a Fátima, outro foi a vitória do Benfica no campeonato português, e o outro, foi a primeira vitória de Portugal no festival da Eurovisão, só faltou uma vitória, a do fado, para se ouvir mais vivemente a critica sobre os três FFF.
Religião existe em todo o lado do mundo, futebol também, e cada vez com mais força, por isso dão muitos milhões a quem jogue este desporto, como disse bem pago, o fado, ai, o fado é que só em Portugal.
Voltando às criticas dos três FFF, os portuguesinhos, pobres coitados, pessoas de bem, muito cultas e sempre em volta da mesa do café não se cansaram de criticar nos três FFF, mas porquê tamanha critica? Se depois são eles os mesmos que batem as palmas ao assistirem a uma sessão de fados, muitos dos mesmos vão ao futebol, e para quem não quer, e diz não gostar, quando pode sempre vai a Fátima pagar a sua promessa a Nossa Senhora, afinal isto não são ideias ou sentimentos que não se possuem  bem à moda do Zé Português?
Ou se gosta ou não se gosta, dizer que não se gostoa, criticar os que lá vão, ou simplesmente é só a chico espertice dizer mal e criticar, é uma boa forma para estar calado e para não mostrar a sua pouca cultura e o seu mau feitio em termos de pessoa que não sabe calar-se e pensar um pouco antes de abrir a boca para sair tolice.
Resumindo penso assim, mas que felídeos são estes portuguesinhos, que levam a ronronar, ronronar. ronronar, nos três FFF.

2,6 milhões de pobres em Portugal?


Apesar de um aumento de 79 euros no rendimento mensal das famílias, o INE contou 2,595 milhões de pessoas em risco de pobreza e com outros problemas daí decorrentes.
Quase 2,6 milhões de portugueses estavam em risco de pobreza ou exclusão social em 2016, menos 1,5 pontos percentuais que no ano anterior, apesar de um aumento de 79 euros no rendimento mensal das famílias, segundo dados estatísticos revelados esta terça-feira.

2,6 milhões para uma população de 10,5 milhões, feitas as contas é 1/4 desta população deste país que está em pobreza, é uma percentagem muito grande, creio eu.
Ser-se pobre até não é um defeito, o que é um defeito é este país ter sido e continuar a ser um país sem ideias, e as que tem são todas muito frouxas, quero dizer em outras palavras que somos mal governados, não os que são pobres e que deste mal padecem, mas sim quem nos governa, eles e as elites para quem eles governam, mesmo que as elites o merecessem não era razão para haver um descalabro tão grande entre essas elites Maquiavelistas, Maquiavelistas porque grande parte delas são números que apenas sabem professar em volta de um poder que os serve e se serve deles para que no fim de contas tenha-mos os resultados de 2,6 milhões de pessoas pobres, a alguém interessa!
Mas quem não sabe não acredita que isto seja verdade, basta circular-mos pelas ruas, vielas e cambotas deste pequeno território para ficar-mos pasmados com tanta riqueza exterior, porque será? Ainda mais pasmado fico de saber qual a origem desta pobreza, não é pasmado, acabo por ter a certeza da sua origem, e sei, a quem serviram durante a sua vida grande parte deste número que hoje se encontram neste estado? Eu sei........, a muitos que por razões idênticas tiveram que abandonar as suas actividades económicas, porque Portugal não é um país para reproduzir riqueza, apenas um país de festas, botequins, camaratas e afins, quero dizer, um país de economias bambas, serviços de baixo custo e muita praia no verão, a sua pouca industrialização foi destruída para dar lugar aos botequins e ás camaratas que tantos reclamam como sendo a salvação económica, está-se a ver não se está?

14/05/2017

No Banco de Portugal não existe crise nem vergonha


O Banco de Portugal comprou três novos carros para a sua frota. As viaturas, da marca BMW atingem um valor global de 105.703 euros, excluindo IVA.
Segundo o documento publicado no portal Base do Governo, o contrato foi feito por ajuste direto com a empresa representante da marca em Portugal, a Caetano Baviera, em fevereiro deste ano.
Um dos carros custou ao banco central 26.698 euros, outro 38.401 euros e o terceiro 40.606 euros, valores sem IVA. 

Em todo este valor não está o IVA, se estivesse o valor seria muito mais. Enfim, é isto que nós somos, um país rico, um país onde a crise é para quem já nasceu com ela, só que com uma diferença, este país não é para todos, e, este país não tem moral.
Não tem moral porque deixa padecer os que mais sofrem, os mais infelizes, os mais vulneráveis, tudo em favor dos protegidos, e dos que exploram os mais vulneráveis, por isso, gozam destes privilégios, subtraindo ao povo o que a ele cabe e tem direito,
Um país que estrangula aos seus cidadãos direitos inalienáveis, como na saúde e noutros direitos básicos da vida, porque está em crise económica, em favor de uma elite que de mérito para tal nada tem, não tem espécie de valor, e nada fez e faz para que o mereça, não é um país a sério. Tenho mais uma vez que dizer que me envergonho deste país, e ele me entristece e me apoquenta.