23/09/2016

Com esta notícia ninguém berrou, mas com esta apareceram muitos a berrar


Com esta notícia ninguém berrou, mas com esta apareceram muitos a berrar. É um facto, é um facto que os macaquinhos coçam-se sempre para cima, desde que a comichão seja a seu favor.
Portugal foi o país da OCDE que mais aumentou carga fiscal nos baixos salários em 2015, alguém apareceu a berrar? Nem os prejudicados o fizeram, não sei porquê, agora que segundo dizem por aí, vem por aí um imposto sobre a riqueza, todo o mundo berra.
Mais de 40 mil contribuintes têm imóveis que valem mais de 500 mil euros, cada um tem o que pode e o que quer ter.
Há em Portugal 43.888 contribuintes (1% do total) com propriedades de valor superior a meio milhão de euros e 8.618 com propriedades a partir de um milhão.
Os contribuintes com propriedades de valor patrimonial acima de 500 mil euros são 43.888. Considerando o valor de um milhão de euros, esse número desce para 8.618, de acordo com dados da Autoridade Tributária apurados pelo DN junto do grupo de trabalho do PS e BE sobre política fiscal e entretanto confirmados pelo Negócios.
As declarações de Mortágua têm estado a provocar polémicas e muitas reacções em vários quadrantes. O primeiro-ministro garantiu esta terça-feira, 20 de Setembro, que o novo imposto sobre o património imobiliário "será certamente uma medida que contribuirá para maior justiça fiscal e não penalizará as famílias". António Costa considerou, no entanto, "prematuro estarmos a discutir medidas avulsas" de um Orçamento do Estado que só vai ser apresentado a 14 de Outubro. 
Segundo a organização sediada em Paris, "OCDE" o aumento da carga fiscal para os trabalhadores com baixos rendimentos cresceu perto de 1,5% em Portugal entre 2014 e 2015, liderando a tabela, enquanto na Áustria (a segunda maior subida) ficou perto de 1% e no Luxemburgo (terceira maior subida), que a OCDE também destaca, pouco acima de 0,5%.

Posto isto, o melhor seria berrar-mos sempre, e sempre que a razão o justificasse, seja para que lado for, quando há razão há razão, nunca como o macaco que se coça sempre para cima, berremos sempre que se justifique, OK? Méeeeeeeeeeeee, Méeeeeeeeeeeeeeeeeeee
Afinal quem pagou a crise? Foram os que têm muito? Berrem porra! Sejam honestos, que merda.............., o aumento da carga fiscal sobre os trabalhadores com baixos rendimentos foi particularmente elevado em Portugal, onde o sistema de crédito fiscal foi tornado menos progressivo", afirma a OCDE no relatório divulgado, com esta os ratinhos não chiam, Chioooooooooo, Chiooooooooooooooo

20/09/2016

Alugam-se trabalhadores

O presidente da Associação Portuguesa das Empresas do Sector Privado de Emprego e de Recursos Humanos (APESPE RH) considera que "não faz sentido nenhum" fixar um tecto para o número de contratos que as empresas de trabalho temporário (ETT) podem celebrar com um trabalhador.
As primeiras pessoas que vão adorar a notícia são os directores dos hotéis e das unidades industriais com produções voláteis", ironiza Afonso Carvalho, frisando que eles "têm de fazer face a picos de actividade", que obrigam a recrutar um grande volume de trabalhadores num curto espaço de tempo. Além destes sectores, também os "contact centers" são incluídos na lista dos mais afectados pela medida, caso venha a ser concretizada.

Alugam-se trabalhadores, será este o melhor adjectivo par a pouca vergonha que se passa no emprego actual. VERGONHA E DESUMANISMO, EXPLORAÇÃO E TUDO MAIS!

19/09/2016

Quantos não estariam a esfregar as mãos............


A saúde dos portugueses mais velhos piorou substancialmente com a crise. De acordo com o coordenador do Plano Nacional de Saúde, Rui Portugal, os indicadores que mostravam uma evolução muito positiva desde 2004 sofreram uma travagem, com a chegada da “troika”.
As pessoas com mais de 65 anos viram a esperança de vida aumentar mas não a esperança de vida saudável.
Apesar deste cenário negativo dos tempos da “troika”, Rui Portugal acredita que já estamos a recuperar e até que vai ser possível atingir as duas principais metas do Plano Nacional de Saúde.

Quantos não estariam a esfregar as mãos por verem os nossos velhotes a perderem o direito de poderem viver mais una anitos? Não é verdade? Estou farto de os ouvir dizer que temos uma população envelhecida e tudo isto são custos para a sociedade, não têm dito isto? Pois não, isto e muito mais, talvez desejassem que os velhos se fossem o mais rápido possível, mas segundo a notícia o tão desejado por muitos está a reverter-se.
Os velhos são um peso para sociedade, dizem algumas das alimárias que por aí se alimentam à custa daquilo que os nossos velhos deveriam ter mais um pouco e não têm, porque as alimárias comem, comem e ainda querem mais, por isso acham que os velhos são um peso, um peso são eles, as alimárias corruptas que nos exploram, nos roubam e nos comem até ao tutano.
Verem a população velha na indigência seria um prazer para eles, quanto mais depressa melhor, mas provavelmente não vão ter esse prazer.................

16/09/2016

Crato paga 154 milhões a colégios privados (Recordações


                                                                  
No mesmo dia em que é denunciado o escândalo do financiamento a colégios privados em detrimento do Ensino Público, Nuno Crato utiliza uma analogia abusiva entre as dívidas das famílias e a dívida pública do Estado, avançando que uma “família teria que passar um ano inteiro a trabalhar sem comer” para pagar a dívida.
Na Grande reportagem da jornalista Ana Leal, com imagem de Gonçalo Prego e montagem de Miguel Freitas emitida na TVI 24, no “Jornal das 8”, de segunda feira, é denunciado o financiamento estatal, de muitos milhões de euros, pagos por todos os contribuintes, de 81 colégios privados. Estes estabelecimentos, construídos de norte a sul do país, encontram-se, muitas vezes, ao lado de escolas públicas.
“É em Coimbra, onde, em nome do interesse público, se construiu o maior império de colégios privados com contrato de associação”, avança a reportagem. São 141 turmas com contrato de associação, que envolvem um financiamento de perto de 12 milhões de euros.
O Colégio de São Martinho, que “fez o cerco a quatro de escolas públicas”, todas elas a trabalhar a pouco mais de 50% da sua real capacidade, é apontado como um exemplo da cumplicidade entre responsáveis governamentais e os interesses privados. 

Posto isto que mais dizer desta vergonha? E do governo anterior que era a salvação nacional, gastou nesta paródia 154 milhões, malandrecos, hicritas e boas pessoas, que defendiam o interesse nacional: Nuno Crato 

12/09/2016

Evitar um 2º resgate? Até quando?


O ministro das Finanças, Mário Centeno, disse, numa entrevista à CNBC, que Portugal fará o necessário para evitar um segundo resgate financeiro.
Citado pela CNBC, Mário Centeno afirmou que o seu principal foco é relançar a economia do país para evitar um novo pedido de assistência financeira aos vizinhos da zona euro, ao Banco Central Europeu (BCE) e ao Fundo Monetário Internacional (FMI) ('troika').
Mas até quando Sr. Ministro? Será por daqui a seis meses, um ano, ou mais ou menos? Nem o Sr. sabe, pois não? Pois um segundo resgate é coisa que ninguém nos vai tirar, num país onde o crescimento económico é miserável, onde as despesas do Estado é superior à receita, num país onde as estruturas produtivas são medíocres, num país que nem alhos produz, num país onde muitos vivem como nababos à custa do Estado, num país onde se está mais tempo em férias que a trabalhar, num país onde quem não o conhece se interroga se é este o país chamado Portugal que pediu um resgate em 2011 de 78 mil milhões de euros, toda a gente de férias, o parque automóvel é dos melhores, etc, etc, será que este país vai mesmo pedir um segundo resgate? Não tarda muito que isso aconteça, quando se gasta mais do que o que se gasta não há outro remédio senão o pedir emprestado.
Mas espero que os que já têm pouco não passem a ter muito menos, porque foi o que se viu no resgate de 2011, que foi para servir os abastados e os grandes gestores bancários, tirando aos pobres a saúde, o pão e outras benesses do estado social, mas aos graúdos nada faltou.
Não nos resta senão a pedincha, é o nosso destino, mas temos muitas festas durante o verão, bons almoços e jantares, muitos feriados, isto tudo num país que não tem produtividade, num país onde a industria não existe, mas existem uns botequins, valha-nos isso, que è e foi defendido por muita gente, e assim vai a economia portuguesa, a economia do botequim e a esperteza dos mariolas que nos têm afundado.

10/09/2016

Cá está o mistério dos fogos


Madeireiro pago para atear incêndios Aliciado com dinheiro por intermediários ligados ao negócio das madeiras, o homem de 43 anos não hesitou quando o contrataram para incendiar matas, no concelho de Amarante. Por saber que o filho, menor de 13 anos, não poderia ser detido pelas autoridades, resolveu ensiná-lo a atear fogos com recurso a um isqueiro.
Em poucas semanas, foram 10 os incêndios provocados pelo adolescente, e que colocaram casas em risco, obrigando à rápida intervenção de bombeiros.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/madeireiro-pago-para-lancar-fogo-a-mata?utm_medium=Social&utm_source=Facebook&utm_campaign=BotoesSite&utm_content=facebook
Em poucas semanas, foram 10 os incêndios provocados pelo adolescente, e que colocaram casas em risco, obrigando à rápida intervenção de bombeiros.

Depois de ler esta notícia ainda fico mais convencido da razão dos fogos na floresta em Portugal, sendo assim, pergunto? Então e ninguém sabe disto? Então porquê que desde o 25 de Abril para cá todos os anos é esta tristeza neste país? Porquê que não se descobre a verdade e a comuniquem ao povo? Porquê que isto fica sempre encoberto? O que se transmite cá para fora é que são sempre uns maluquinhos, são sempre uns pobres que se meteram nos copos etc, nunca a verdadeira verdade, e o povo a comer e a calar.
Está visto que as redes mafiosas estão sempre em cima do acontecimento e estão sempre protegidas, se assim é, é porque existe alguém com grandes interesses nesta matéria.
Venham e tenham a coragem de nos dizer a verdade! Porra! Não nos impingem com a mentira protegendo estes bandos de criminosos, fazendo sofrer milhares pessoas como seus bens e haveres, que tanto lhes custou a ganhar.
Continuo com a impressão ou quase me fica a certeza que existe por aqui mãozinha protectora dos poderosos deste país, tenham vergonha, porque senão são tão criminosos como os que incendeiam as nossas belas florestas, criminosos!
Aliciado com dinheiro por intermediários ligados ao negócio das madeiras, o homem de 43 anos não hesitou quando o contrataram para incendiar matas, no concelho de Amarante. Por saber que o filho, menor de 13 anos, não poderia ser detido pelas autoridades, resolveu ensiná-lo a atear fogos com recurso a um isqueiro.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/portugal/detalhe/madeireiro-pago-para-lancar-fogo-a-mata?utm_medium=Social&utm_source=Facebook&utm_campaign=BotoesSite&utm_content=facebook

09/09/2016

Lá estão eles aflitos..............


Desde o início do seculo XXI,  nunca tão poucos alunos entraram no 1.º ano do 1.º ciclo, revela o “Jornal de Notícias” esta sexta-feira. Este ano só entram para a escola pela primeira vez 80 mil crianças, segundo o ministério da Educação. No ano passado, entraram 94 mil crianças.

Lá estão eles aflitos, volta e meia piam com o receio que um dias lhes falte a matéria prima que lhes faz a vida feliz, porque têm quem para eles trabalhe e os faça felizes sentados a remunerar e adquirir aos preços que querem e lhes apetece, com estes números que apresentam ficam aflitos.
Descansem meus caros, porque ainda existem muitos que não sabem o que fazem, esses ainda lhes vão dando uns números para vocês irem sobrevivendo, são estúpidos? Pois são! Se não o fossem mandavam vocês fabricar a matéria para que continuem felizes, mas os estúpidos vão sendo um pouco menos, e hão de ser mais, mas ainda não são o suficiente, são precisos muitos anos para se saber o que fazer.
Então porque não fabricam vocês os filhos em abundância? Estão há espera que sejam os palermas a fabrica-los, vá lá, vá lá...........

08/09/2016

Será que alguma vez oiço isto de uma marca portuguesa?


A Hyundai ambiciona tornar-se, a breve prazo, na marca automóvel asiática número um na Europa. E para atingir esse objectivo conta com a nova geração do i30, o mais emblemático Hyundai no mercado europeu, apresentado esta semana em Frankfurt, em antecipação ao Salão Automóvel de Paris.

Será que alguma vez oiço isto de uma marca portuguesa? Estou completamente convencido que não, tão criativos que os portugueses são, dizem por aí uns peritos. 
Daí à realidade vão umas centenas de anos, isto à velocidade portuguesa na criatividade, competência e em quase tudo, só não somos muito bons é nos botequins, mas temos muitos botequineiros, e espalhados pelo mundo fora, pouco se se fala neles, fala-se que temos o melhor pastel de nata, o melhor cabrito no forno, etc., e assim a marca portuguesa vai conquistando a Europa e o mundo, com os botequins e as baiucas, enquanto outros conquistam a Europa e o mundo com tecnologia.

06/09/2016

Madre Teresa


Todas as distinções que te fizessem seriam poucas, foste agora distinguida com mais uma, uma mulher ao contrário da maioria dos homens e das mulheres que se elevou ao máximo no que respeita à solidariedade e compaixão pelo seu próximo, não descriminando aquele ou aquela pela cor, pela religião ou fosse pelo que fosse, bem aja Madre Teresa, pelo teu ensinamento a esta humanidade a quem tanta falta ficaste fazendo, mas deixas-te o teu testemunho para que alguém um dia o possa seguir, o que eu duvido.

05/09/2016

Mas teimosia é tanta que por lá vamos estando



O Nobel da Economia Joseph Stiglitz defendeu, em entrevista à Antena 1 a divulgar hoje, que o melhor caminho para Portugal será sair do euro, já que se permanecer na moeda única irá ter dificuldades no futuro.
Segundo Joseph Stiglitz, caso Portugal permaneça na moeda única "está condenado", salientando que a Europa "não tem, nem vai ter condições políticas para fazer as mudanças necessárias" e, como tal, aconselha os portugueses a sair do euro.
O economista lembrou que a saída do euro daria a Portugal condições para "crescer, criar emprego e um processo de restruturação da dívida", sublinhando que, "apesar de ser duro", uma vez a "dívida estruturada, a moeda cresceria".

Se há profissões em quem eu não acredito, uma delas é a de economista, não acredito! O que querem que eu diga mais? Mas nesta opinião do Sr. Joseph Stiglitz, sim!
Portugal deveria de facto sair do euro, não tem condições para estar numa moeda tão forte e onde Portugal não tem uma palavra a dizer sobre ela, não a pode desvalorizar, como também não a pode valorizar, estando assim dependente dos alemães, franceses e outros poderosos económicos.
Ma a teimosia é tanta que continuam a pertencer e a conviver com os ricos como se Portugal também o fosse, dou o exemplo de uma família pobre convivendo com uma família rica, almoçando, passeando, etc, como seria?
Eu sei como, mas se alguém tiver dúvidas que me diga como.

29/08/2016

Aqui está a salvação para Portugal


10 mil milhões de pessoas em 2053, Espanha, Alemanha ou Roménia vão perder até 20% da população nesse prazo, mas, em 2053, o planeta terá 10 mil milhões de pessoas por comparação com os 7,4 mil milhões actuais, de acordo com dados do "World Population Data Sheet".
O relatório indica que as populações asiática e americana vão prosseguir a expansão, embora o registo mais explosivo chegue de África, cujo número actual será multiplicado por dois.
Em 2030 já haverá 8,5 mil milhões de habitantes no planeta, enquanto em 2050 terá acontecido um aumento de 33% para os 9,9 mil milhões de pessoas.

Tanto que alguns expertos portugueses vêm pedido o aumento da taxa de natalidade, e ela não tem acontecido, e com alguma razão para tal, porque as massas estão um pouco mais espertas nesta matéria de fazer filhos, Portugal tem aqui uma boa oportunidade para preparar o futuro, e assim se desenvolver, porque é com abundância de gente que os países se desenvolvem, temos como exemplo os países africanos, os países sul americanos e os países asiáticos, todos estes bem desenvolvidos, porque a população abunda, em contrapartida temos as Noruegas, as Dinamarcas, as Suiças, em geral todos os países Europeus que não se desenvolvem porque as gentes são poucas.
Assim, e com este crescimento da população mundial Portugal tem aqui uma hipótese de se desenvolver  muito mais do tem acontecido, será isto verdade? Não! Quanto mais gentes mais miséria, a grande quantidade não significa a qualidade, a quantidade neste campo apenas serve para servir os interesses dos poderosos e ricos, que assim têm por onde escolher a massa humana a preços de saldo para os servir e viverem à grande nas suas mansões e locais de luxo, escamoteando as massas para locais fora dos seus olhares em mundos que não são os deles.
Não ao crescimento das massas humanas! Mas sim a um enriquecimento das mesmas e a qualidades de vida decentes, e só com o equilíbrio da natalidade o conseguimos.

25/08/2016

Eles não recusavam, eles eram obrigados


Atrair médicos para os hospitais do Algarve e das regiões do interior continua a ser uma dor de cabeça.
Há dezenas de concursos para admissão de especialistas a ficarem desertos.

Estes Sr.s Dr.s da mula russa, é a expressão mais conveniente que eu vejo para os intitular, não querem vir para o Algarve porquê? Estes Sr.s esquecem-se que os Algarvios também contribuíram com o seu dinheiro para lhes dar a formação? Ou só querem o Algarve para passarem as férias e aqui terem as suas casas de luxo?
Desta forma e se houvesse um Estado com eles no lugar, fazia-lhes respeitar um povo e respeitar o juramento se é que ainda o fazem que é o "juramento de Hipócrates" mas eles o que fazem é serem uns grandes hipócritas e uns negociantes de saúde, e assim beneficiarem do mal de cada um de nós.
Este senhores não têm respeito a quem lhes ajudou, eles formaram-se a onde? Não foi em escolas do Estado? Então seriam obrigados por lei a cumprirem pelo menos 10 anos de serviço evidentemente remunerado, e não recusarem trabalhar aqui ou ali neste país, mas como são considerados poderosos e pertencentes às elites miseráveis e sem escrúpulos deste país compete-lhes decidir, preferem talvez a Inglaterra, ou outro país assim, posto isto, só o Estado o pode decidir, mas como o Estado deste país não é para todos, assim vai a nossa saúde de merda!

23/08/2016

As duas beldades iraquianas que estão imunes


O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Iraque chamou a Bagdade o embaixador daquele país em Portugal para uma reunião sobre a agressão de um jovem português em Ponte de Sor. 
O ministério convocou o embaixador do Iraque em Portugal, Saad Mohammed Ridha, para o consultar sobre o incidente atribuído aos seus dois filhos," refere um comunicado citado pela imprensa iraquianaAs declarações são atribuídas ao porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Ahmad Jamal.

São estas as duas bestas iraquianas que agrediram em território português um jovem português, quase até à morte, mas estão impunes pelas leis imbecis da imunidade diplomata, o que quer dizer que uma qualquer besta destas pode matar e fazer o que lhe vai nos cornos e ficar impune, não podem ser punidos, que vergonha! Que falta de respeito pelos valores humanos! Que falta de respeito pelos valores de um qualquer país que se digne desse nome, não é com toda a certeza o país deles.
Uma lei aprovada numa convenção, quanto a mim uma lei vergonhosamente inaceitável e deplorável. 
Portugal não pode aceitar que estes dois excrementos não sejam punidos pelas leis portuguesas, será inadmissível se assim não for, e sendo assim onde está a nossa segurança? Quando isto se passa no nosso país como será na treta do país deles?

22/08/2016

Bronze, em breve será de cortiça, deixem lá.........


A judoca Telma Monteiro conquistou a medalha de bronze nos -57 kg, sendo a porta-estandarte de Portugal na cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos Rio2016, anunciou o Comité Olímpico de Portugal. 

Vamos lá ver, finalizados os jogos olímpicos, onde os tugas estiveram representados, apenas uma simples medalha de bronze, porque não havia de cortiça, se em breve as houver seremos o nº. 1 a candidatos.
Até no desporto somos fracos, é evidente que não nos podemos comparar com os países com um grande número de cidadãos, mas como somos mauzínhos em quase tudo, está bem assim, uma medalinha de bronze apenas.
Apontar culpas a quem? A quem tem o dever de olhar mais pelo desporto, o Estado, mas como tudo é secundário e até mesmo a saúde dos portugueses, o desporto que sempre foi coisa  de elites não podia ser excepção.
Desde 1976 que Portugal tem trazido sempre medalhas, à excepção dos jogos de Barcelona de 1992. No total de participações, Portugal soma 24 medalhas: quatro de ouro, oito de prata e 12 de bronze.
No total temos 24 medalhas, mais a da actual selecção de futebol no europeu de 2016 são 25 em comparticipações de alto nível, já está bem, e como diz o velho ditado, para quem é bacalhau basta.

20/08/2016

Nas ditaduras terceiro-mundistas ganha sempre o mesmo


MPLA: José Eduardo dos Santos reeleito com 99,6% dos votos, único candidato à presidência do partido, José Eduardo dos Santos foi eleito com 2.543 votos a favor, cinco contra e cinco abstenções.

No entanto, e verificando o que se passa na pouca vergonha das democracias do primeiro mundo e particularmente na portuguesa, os ditos partidos democratas que são contra estas ditaduras não deixaram de estar presentes na eleição deste ditador, por exemplo o partido português que se diz de direita democrática CDS-PP. e que não gosta destas ditaduras ditas de esquerda.
Hélder Amaral sublinhou que agora com existem “muitos mais pontos em comum” com o partido liderado por José Eduardo dos Santos, manifestou satisfação pelo primeiro convite para participar num congresso do Movimento Popular de Libertação de Angola. Paulo Portas também esteve presente como observador empresarial que agora é.
Mas houve um homem de nome Manuel Monteiro, ex-lider centrista que teve a coragem de dizer a verdade. 


video