• INICIO
  • Facebook
  • Twitter
  • Google +
  • Youtube
  • Contacto
  • Comentar
  • Feeds/Posts

19/11/2017

Se fosse em Portugal? Professores universitários no activo a dormirem na rua

 
O carro passou a ser a casa de muitos trabalhadores Os automóveis passaram a ser a casa de muitos trabalhadores da região de Silicon Valley na Califórnia.
Ainda não há nenhuma estimativa oficial sobre o número de pessoas que vivem nesta situação na região, conhecida por ser a sede de muitas empresas tecnológicas como a Google, mas os veículos estacionados nas ruas da cidade são bem visíveis para todos os que por lá passam.
Ellen Tara James-Penney, de 54 anos, é uma delas. Esta professora assistente na Universidade de San José estaciona o seu velho Volvo ao pé de uma igreja, onde se alimenta, e serve de refúgio aos moradores de rua.
É no carro que corrige os trabalhos escolares dos seus alunos e dorme à noite com um dos seus cães. Jim, o marido, é alto demais para dormir na viatura e por isso dorme numa barraca perto com o outro cão do casal.
Saldana ainda tentou arranjar uma habitação mas o valor das rendas é de três mil dólares ou mais por mês e a maioria das casas disponíveis fica longe. E por isso decidiu continuar a morar na caravana estacionada perto de onde trabalha, apesar das recentes medidas repressivas da cidade que a fizeram perder a sua vaga de estacionamento.
 
Por vezes fico entorpecido, e penso, afinal em que mundo é que o homem de hoje vive, será que vive melhor que o homem do passado que viviam em cavernas? Fico com dúvidas, e olhe para esta notícia e fico outra vez entorpecido, porque o país em causa é só o maior e o mais rico país do mundo, os USA, quando a notícia diz que uma professora universitária vive na rua dentro do seu velho automóvel, ela e muitas outras pessoas na zona de Silicon Valley na Califórnia nos USA, que são uma das mais tecnológicas e das mais ricas, como por exemplo a grande e famosa Google ali tem a sua sede, e são essas pessoas empregadas dessas empresas tecnológicas que não ganham para pagar uma humilde casa para viver, eu digo e em bom português, que merda de país, que diz defender os direitos humanos e em todo lado do globo tem combatido regimes que segundo dizem não respeitam esses mesmos direitos, é este mesmo Estado os USA que não consegue dar uma habitação a um seu filho, e trabalhando, neste caso salienta-se uma professora universitária, continuo dizendo, que merda de país! Este e muitos mais que se fartam de apregoar a moral, afinal que merda de país é este? E que mundo é este? E não só este país! Há algo aqui que não funciona! Será o fruto da democracia? É isto a liberdade e a democracia do mundo ocidental? Ou será melhor recuar-mos no tempo?

17/11/2017

Não nos matem mais, acabem com este veneno!


Uma pessoa morreu a cada 50 minutos em Portugal, no ano passado, por doenças atribuíveis ao tabaco, segundo o relatório do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo que será apresentado nesta sexta-feira.
Dos 11.843 óbitos causados pelo tabaco ocorridos em 2016 (10,6% do total de mortes no país), 9263 eram homens (16,4% do total dos que morreram) e 2581 eram mulheres (4,7%).

Quando me dizem que os Estados defendem e protegem os cidadãos é pura mentira e pura hipocrisia, e se fosse verdade estes resultados em mortes provocadas pelo tabaco não existia, o que os Estados defendem é antes os interesses de quem os governa e dos grandes interessados nestas chamadas industrias que apenas têm uma missão, que é o enriquecimento dos seus proprietários e o avolumar de impostos em favor dos tais Estados hipócritas para que quem os governa tenha mais e muito mais, enquanto morre em cada 50 minutos um cidadão em Portugal.
Será isto a defesa do cidadão?  Ou antes o desrespeito e o mau trato de forma indirecta aos seus cidadãos? E se fizessem o mesmo que fazem como nos cintos de segurança do automóveis? Quando alguém não o usa é penalizado com multa? Mas o melhor preferia eu, porque não o fim e uso do malfeitor tabaco? Porque não? Não interessa não é? Sabe-se porquê, porque os tais Estados hipócritas preferem antes o lucro que a saúde dos seus cidadãos, sabe-se que tudo o que dá dinheiro está sempre em primeiro lugar, depois as pessoas, combatem tanta coisa, por isto e por aquilo, porque é prejudicial à saúde, dizem os responsáveis, então e o tabaco? Por favor, não sejam energúmenos, e acabem com este mal que tanto mal faz a tantas pessoa e tanto sofrimento lhes causa, apetecia-me chamar-lhes uma mão cheia de nomes, mas digo e afirme, quem autoriza tal malefício não passa de um bando de destruidores da pessoa humana. Acabem de vez com o tabaco! Não matem mais seres humanos e nem lhes deem mais sofrimento, ganhem dinheiro sem provocar a morte de pessoas e sem lhes provocar sofrimento. Não sejam hipócritas, se rejeitam uma coisa e as proíbem e porque não o tabaco? Não assassinem mais pessoas, tenham vergonha! Então as mortes destas pessoa não tem custos para os Estados? Não custa dinheiro? Hipócritas mais uma vez!

14/11/2017

Um milagre, foi o que aconteceu, vejam o vídeo


As imagens foram captadas graças à câmara de um camionista que seguia na estrada, na Noruega, atrás do autocarro escolar: o condutor parou quando o autocarro se deteve para deixar sair as crianças, que parecem todas encaminhar-se para uma passagem subterrânea, excepto duas que se afastam do grupo.

Este exemplo serve para muitos de nós que por vezes andamos com a cabecinha no ar, este vídeo deve ser visto e ao mesmo tempo fazer lembrar o perigo que se corre hoje nas estradas de todo o mundo. 
Em particular os jovens, que não medem o perigo e a sua tenra idade não dá para mais. Aos pais e não só, em geral todo o cuidado é pouco.

11/11/2017

Um país que não respeita os seus ente-queridos


Acabei de ler em alguns órgãos de comunicação social que o jantar em comemoração da Web Summit se realizou no Panteão Nacional, fiquei estranho a esta notícia, e ao mesmo tempo me interroguei, mas não é ali naquele lugar que estão em repouso algumas das figuras mais conhecidas deste país, como, Vasco da Gama, Amália Rodrigues, Eusébio e outros? Que de uma forma ou de outra deram nome a Portugal? E por isso lhes foi reconhecido depois das suas mortes um lugar onde possam descansar para aquilo que é a vida interna sem que mais os possam apoquentar?
Feita esta festa, digo e calunie esta festa de um festa medieval, onde os valores nessa época ainda eram pouco valorizados. Uma vergonha, que me desculpem.
Então Portugal não tem outro lugar para fechar tal evento? Um dia destes lá irão instalar um bordel, em memória de alguém, nada me estranha.

09/11/2017

No futuro, robôs a pagarem impostos? Oiçam




O investigador Arlindo Oliveira imagina as consequências de um futuro partilhado com robôs.

E nós? O que nos resta para o futuro? Vivermos de subsídios e os robôs a trabalharem? Será assim? Esperemos par ver.

31/10/2017

E se isto se passasse num outro continente


O presidente destituído do governo catalão justificou hoje a sua viagem para Bruxelas por falta de condições de segurança em Espanha, garantiu que não vai pedir asilo político à Bélgica, mas permanecerá na "capital da Europa" por tempo indeterminado.
Estou aqui, não para pedir asilo político na Bélgica, mas porque Bruxelas é a capital da Europa. Estou aqui como cidadão europeu, que tem liberdade de circular em toda a Europa", disse, acrescentando que o seu propósito é denunciar o que se passa na Catalunha e a "politização da Justiça" em Espanha. Na segunda-feira, o Ministério Público espanhol apresentou acusações contra os principais membros do governo catalão por rebelião, sedição e fraude e contra a presidente do Parlamento regional e os membros da mesa que processaram a declaração de independência.

Afinal a Europa democrática está longe de ser democrática, um democrata espanhol está em Bruxelas, receando represálias, porque entende que a sua região deve ser independente do resta da Espanha, pelos vistos isto é crime aos olhos do espanhóis, e se isto se passasse num outro continente? O que diziam os democratas espanhóis? Diziam, são ditadores, são comunistas, são fascistas, etc, etc, afinal a democracia na Europa não é assim tão democrata, impingem-nos é o que eles fazem, quando não lhes agrada e que vão ao desencontro do interesse deles, olhem lá que a Venezuela e outros assim não estão só.
Vamos espreitar e ver o que se vai passar, se a Catalunha volta a ser espiada e politicamente amordaçada. Viva a Catalunha democrática! Um dia vão sr heróis e aclamados como grandes democratas,e os espanhóis e o seu poder político? Como serão aclamados? Se olhar-mos à história não longínqua, muito se dirá no futuro se esta democracia é ou não a verdadeira ou a falsa, as dúvidas persistem.