• INICIO
  • Facebook
  • Twitter
  • Google +
  • Youtube
  • Contacto
  • Comentar
  • Feeds/Posts

20/04/2018

A constituição de 76 está de volta e o comunismo



 PS admite requisição de casas injustificadamente devolutas ou abandonadas.
Está na Constituição desde 76 a possibilidade de requisição de bens para interesse público.
Helena Roseta lembra que as pessoas têm direito [a ter casas vazias] mas quando há tanta necessidade, acho mais natural se uma casa não está a servir para ninguém possa ser requisitada mediante um pagamento justo durante um tempo para servir para alguém do que estar à espera não se sabe de quê ou de quem.

Posto isto, resta-me equacionar que estamos a viver num país onde a propriedade privada é uma utopia, e ao mesmo tempo pensar também que estamos num país da cortina de ferro, onde o Estado punha e dispunha não só das pessoas como dos seus bens, mas então não foi isto que os socialistas combateram o PCP na era do PREC? Foi!
Esta senhora deputada por aquilo que diz um dia destes vão chegar a casa de um português qualquer que tenha uma casa fechada, quais as razões não interessa, é um assunto particular de cada um porque tem direito à propriedade privada e fazer dela o que lhe vai na real gana, e dizem-lhe assim, meu amigo, você tem aí uma casa que está fechada e não pode ser, nós vamos requisita-la porque existem pessoas que precisam de habitação para viverem, e eu pergunto? Ma então o que tem Estado a ver com a minha casa? Eu tenho os impostos de lei pagos, a casa é minha e custou-me o meu suor, se a casa está fechada é porque me interessa, se arrendo ou não é um problema meu, e provavelmente metem-me dentro daquilo que é meu um um individuo que eu não conhece, não sei se é pessoa digna para viver dentro da  minha propriedade, se é digno de tal e eu fico calado e quieto? Assim, mais uma vez deixem-me pensar que afinal estou num país da antiga cortina ferro, não tenho dúvidas que estou!
700 mil casas a mais, diz a respeitada senhora, e depois? Qual é o problema? Se o Estado acha e quer ser tão social e quer oferecer algo a quem precisa, então construa casas e ofereça às pessoas necessitadas, como fez o Estado novo que foi sempre contestado por estes socialistas, mas o Estado novo nunca se apoderou da propriedade alheia, pois não?
Mais uma vergonha que eu peço para que nunca seja possível a sua concretização, porque se sim a propriedade priva passa a ser uma miragem e o investimento privado estará em causa, num país que tanto precisa dele como do pão para a boca. Comunismo puro!

Sem comentários: